Sindiquímica-PR e FUP participam do lançamento da Frente em Defesa da Soberania Nacional, na Alep

O Sindiquímica-PR e a Federação única dos Petroleiros (FUP) participaram do lançamento da versão paranaense da Frente em Defesa da Soberania Nacional, ontem (2), na Assembleia Legislativa do Paraná.

As duas entidades consideram importante a participação nessa iniciativa porque é preciso barrar o ímpeto do governo Bolsonaro em privatizar a Petrobras e fechar a Ansa/Fafen-PR (Araucária Nitrogenados S.A).

A Frente atuará para impedir a privatização de setores estratégicos para a soberania nacional e estabelecer diálogos com os trabalhadores e com a sociedade civil.

Aqui no estado, também participaram do lançamento a Central Única dos Trabalhadores (CUT-PR), Força Sindical, Intersindical, CSP-Conlutas, CTB e diversas entidades sindicais. Políticos estiveram presentes. Os partidos PT, PCdoB e PSOL também comporão a Frente.

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR), que também participou do lançamento, sugeriu um plebiscito para revogar as medidas contra a soberania nacional dos governos Temer e Bolsonaro.

A Frente surge num cenário de avanço feroz do neoliberalismo e a sanha privatista de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes. Por isso, diversos setores da sociedade civil estão compreendendo que o momento é de união contra as ataques aos direitos dos trabalhadores e o desmonte do Estado brasileiro.

Fonte: Sindiquímica-PR