Sindiquímica-PR participa de manifestações em Porto Alegre em defesa da democracia

O Sindiquímica-PR esteve na última quarta-feira (24) em Porto Alegre (RS) para acompanhar o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo que pode torná-lo inelegível nas eleições deste ano.

Dezenas de milhares de pessoas entre militantes, sindicalistas, lideranças de movimentos sociais, estudantes e trabalhadores se deslocaram até a cidade para acompanhar o julgamento, que acontece no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

O processo está sofrendo sérios questionamentos e vem sendo criticado inclusive internacionalmente.

O jornal The New York Times publicou na última terça-feira (23) um artigo que mostra as diversas falhas no processo que levou ao julgamento de Lula, ressaltando que a democracia brasileira está tão enfraquecida hoje quanto no final da ditadura militar.

Segundo o diretor do Sindiquímica-PR Gerson Luiz Castellano, o processo contra o ex-presidente é na real um processo contra um projeto político, e, caso a verdadeira justiça não prevaleça e seja mantida a farsa da condenação de Lula, esse cenário de retaliação contra os direitos dos trabalhadores pode se agravar.

“É essencial participarmos deste momento e mostrarmos nossa resistência enquanto representação sindical, porque somos uma entidade de extrema vanguarda e já participamos de inúmeros atos ao longo da nossa história. Estamos aqui para defender os trabalhadores petroquímicos e a sociedade, pois não podemos separar a questão nacional de nossas particularidades, está tudo relacionado”, destaca Castellano.

O diretor do sindicato lembrou ainda que a luta por uma conjuntura nacional positiva é fundamental para que os acordos fechados localmente se sustentem e possam trazer bons resultados para todas e todos.

Fonte: Sindiquímica-PR