Solidariedade e união marcam ato nacional na RLAM, em defesa do Sistema Petrobrás

 

A Bahia, onde foi construída a primeira refinaria do país, foi o estado escolhido pela FUP para dar inicio a uma série de mobilizações nacionais em defesa do Sistema Petrobrás e contra a entrega das refinarias, dutos, terminais, fábricas de fertilizantes e demais ativos da companhia.

O ato aconteceu na manhã da terça-feira, 03/07, entre os portões 1 e 3 da  RLAM – no Trevo da Vitória e contou com grande participação dos trabalhadores e trabalhadoras da Refinaria Landulpho Alves, da Usina Termoelétrica Celso Furtado e da Transpetro.

Além da FUP e Sindipetro Bahia  estavam presentes ao ato representantes de movimentos sociais e dos Sindipetros do Rio Grande do Sul, Paraná/Santa Catarina, Unificado de São Paulo, Caxias, Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco/Paraiba, Ceará-Piauí, Rio Grande do Norte  e Sindiquímica Paraná.

Solidariedade

O Coordenador Geral da FUP, Simão Zanardi, descreveu a mobilização como um “ato de solidariedade e de demonstração de unidade nacional”.  Os diretores dos diversos sindipetros falaram de resistência, conscientização e acima de tudo de união e coletividade.

Zanardi deu informes e esclareceu a categoria  a respeito da PLR, do PCR e da RMNR.

A greve geral por tempo indeterminado foi apontada como  único caminho para barrar a privatização do Sistema Petrobrás. Os diretores sindicais falaram dos momentos difíceis pelos quais passa o país, mas também das vitórias da categoria petroleira, como o cancelamento da venda das refinarias e terminais e dos julgamentos favoráveis da RMNR e da suspensão da cobrança do equacionamento em muitos estados.

“O importante agora é prosseguirmos nossa luta, mobilizados e também de olho nas eleições de outubro, pois fica cada dia mais claro que é a política que rege nossas vidas. Por isso, precisamos eleger parlamentares e um presidente, que sejam comprometidos com o povo brasileiro e com a soberania do nosso país”, pontuou o coordenador do Sindipetro Bahia, Deyvid Bacelar.

Próximos atos

Ao longo do mês de julho, a FUP e seus sindicatos terão atividades semanais contra a privatização do Sistema Petrobrás. Veja agenda abaixo.

* 12 de julho – ato na Refap (RS)
* 17 de julho – ato na Repar (PR)
* 18 de julho – Conselho Deliberativo da FUP (PR)
* 26 de julho – ato na Refinaria Abreu e Lima (PE)

[Com informações do Sindipetro Bahia]