Petroquímicos aprovam adesão à greve no Sistema Petrobrás contra a privatização

Na última sexta-feira (4), a sede do Sindiquímica-PR, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), recebeu três assembleias gerais para discutir questões importantes para as lutas da categoria.

A decisão mais importante foi a adesão à greve geral no Sistema Petrobrás, em resistência às tentativas de privatização da Petrobrás promovida pelo presidente Michel Temer.

Durante essa assembleia, trabalhadores puderam tirar dúvidas sobre o movimento, incluindo a potencial adesão de outros setores do segmento, o que deve acontecer.

“A aprovação da greve é uma pauta importante nesse momento político, em que estamos nos opondo às medidas adotadas durante o governo golpista de Temer”, afirmou o diretor do sindicato Sérgio Luiz Monteiro.

Em dois anos, a gestão de Pedro Parente liquidou mais de 30 ativos estratégicos da Petrobrás, além de tentar entregar a Fafen-PR. Agora, pretende colocar à venda quatro refinarias, incluindo a Repar, em Araucária.

A greve foi aprovada pelos trabalhadores e trabalhadoras presentes, com apenas um voto contrário. A data de início da paralisação será definida e anunciada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), que encabeça a organização do movimento nacional.

Na mesma assembleia, também foi aprovado o desconto assistencial de 1% sobre o salário líquido dos filiados durante três meses, sendo 0,5% para a FUP e 0,5% para os respectivos sindicatos. A contribuição é essencial para subsidiar eventuais necessidades extraordinárias durante o período de greve e resistência.

O último ponto de pauta aprovado durante a assembleia foi o conteúdo do manifesto contra a prisão política do ex-presidente Lula, assinado pelo Sindiquímica-PR. O texto foi lido durante a reunião pelo diretor do sindicato Gerson Luiz Castellano, e aprovado pelos presentes com seus votos, aplausos e gritos de “Lula livre!”. Acesse aqui o manifesto na íntegra.

Assembleias aprovam balanços orçamentários

Duas outras assembleias gerais realizadas na mesma noite aprovaram a prestação de contas e previsão de balanço orçamentário da Associação Beneficente e Cultural dos Petroquímicos de Araucária (ABCPQ) e do próprio Sindiquímica-PR.

Foram apresentados aos presentes os detalhamentos das despesas e arrecadação das duas entidades, mostrando qual foi a distribuição das contribuições dos trabalhadores no último ano, e quais as expectativas para o próximo. Os sindicalizados também puderam tirar dúvidas sobre as questões financeiras do sindicato.

Fonte: Sindiquímica-PR