FUP avisa a Petrobrás: se tirar direitos, é greve

Após os petroleiros aprovarem com mais de 90% de aceitação o indicativo de greve por tempo indeterminado, se a Petrobrás insistir em desmontar o Acordo Coletivo de Trabalho, a FUP apresentou à empresa nesta segunda-feira, 27, o resultado das assembleias, exigindo a renovação do ACT, sem nenhum direito a menos.  Uma grande mobilização nacional está sendo convocada para a próxima quinta-feira, 30 de novembro, prazo estabelecido pela Petrobrás para prorrogação do Acordo.

É fundamental que os trabalhadores deixem claro para os gestores da empresa que não admitiremos que mexam em nossos direitos. Não podemos abrir brechas que coloquem em risco conquistas históricas, que são fruto de décadas de lutas e organização.

A FUP, portanto, reitera a necessidade da categoria aderir massivamente aos atos, atrasos e paralisações convocadas para o dia 30, por nenhum direito a menos. Nossas conquistas vêm do nosso movimento. O Acordo Coletivo terá o tamanho da nossa luta.

Fonte: FUP